FANDOM


  • Antes da telenovela, os brasileiros costumavam assistir (ou melhor, ouvir) as rádionovelas. A primeira rádionovela a ir ao ar foi Em Busca da Felicidade, exibida na Rádio Nacional em 1951.
  • Com a inauguração da TV Tupi, primeira emissora do Brasil, em 1950, foram ao ar os teleteatros. Encenados ao vivo, os teleteatros são também considerados precursores da telenovela.
  • O gênero telenovela surgiu no Brasil em 1951. A primeira telenovela foi Sua Vida Me Pertence, exibida na extinta TV Tupi.
  • Escrita, dirigida e protagonizada por Walter Forster, Sua Vida Me Pertence permaneceu no ar de novembro de 1951 a fevereiro de 1952. Como não existia vídeoteipe na época, os capítulos eram exibidos ao vivo duas vezes por semana. Foram apenas 15 capítulos. 
  • Sua Vida Me Pertence foi a primeira novela a exibir um beijo na televisão brasileira. Mas engana-se quem pensa que foi um beijo ardido e cheio de luxúria, pois não passou de um simples selinho. 
  • Você sabia que o ator Lima Duarte trabalhou em Sua Vida Me Pertence? Lima é um dos mais antigos profissionais da TV brasileira e um dos atores que mais trabalharam em telenovelas. Atualmente (janeiro de 2010), ele atua em Araguaia.
  • A primeira novela exibida diariamente no Brasil foi 2-5499 Ocupado, na antiga TV Excelsior, em 1963. Foi em 2-5499 Ocupado que os atores Glória Menezes e Tarcísio Meira começaram a formar um dos pares românticos mais conhecidos da dramaturgia.
  • A primeira novela com protagonista negro foi Os Anjos Não tem Cor, de Ribeiro Filho e com direção de Cassiano Gabus Mendes, exibida pela Tupi em 1953. Os Anjos Não Tem Cor apresentou o ator Arnaldo Lima como o primeiro negro protagonista da TV Brasileira.
  • A primeira gravada em vídeoteipe foi Gabriela, Cravo e Canela, exibida na TV Tupi em 1961.
  • Já a primeira com um hora de duração foi Os Miseráveis, produção da Bandeirantes de 1967. Antes disso, as novelas tinham, no máximo, meia hora.
  • Janete Clair escrevia novelas para o rádio antes de trabalhar como autora de folhetins para a TV. Sua estréia no rádio foi com Perdão, Meu Filho, escrita em 1956. A estréia na TV ocorreu na década de 60 com O Acusador e Paixão Proibida.
  • Para muitos especialistas em telenovelas, Janete Clair foi uma das maiores autoras do gênero. E não sem motive! Tramas como Irmãos Coragem e Selva de Pedra tiveram finais com quase 100% de audiência – algo impossível nos dias atuais.
  • Você sabia que Janete Clair foi casada com o também novelista Dias Gomes, autor de O Bem-Amado e Saramandaia?
  • A primeira novela em cores foi O Bem Amado, exibida pela Globo em 1973. 
  • Outro detalhe sobre O Bem Amado: a produção com os inesquecíveis personagens Zeca Diabo e Odorico Paraguaçu foi a primeira novela brasileira a ser exibida no exterior.
  • Considerada um marco na história da teledramaturgia, O Direito de Nascer (1964) teve o final exibido ao vivo no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro. 
  • Irmãos Coragem foi, ao lado de Redenção, Os Imigrantes e O Machão, uma das novelas mais longas da TV brasileira. A trama levou um ano para sair de cartaz.
  • Exibida em 1976 pela Rede Globo, A Escrava Isaura foi a novela com o maior número de reproduções: cinco. Foi também a novela brasileira de maior sucesso no exterior. A Escrava Isaura foi vendida para 80 países.
  • O sucesso de A Escrava Isaura na China foi tão grande que a atriz Lucélia Santos, que interpretava a protagonista, virou ídolo por lá. Lucélia viajou diversas vezes para a China, chegando a trabalhar em produções conjuntas entre Brasil e China.
  • Por falar em Escrava Isaura, ela foi uma das novelas baseadas em clássicos da literatura brasileira exibidas pela Globo na década de 1970. Foi com essas novelas que a emissora inaugurou o horário das seis. Entre elas estão: Helena, Senhora, A Moreninha, O Noviço, O Feijão e o Sonho, Olhais os Lírios do Campo, Memórias de Amor (inspirada em O Ateneu, de Raul Pompéia) e a própria Escrava Isaura.
  • Protagonizada por Regina Duarte, José Wilker e Lima Duarte e exibida em 1985, a novela Roque Santeiro é até hoje um dos maiores sucessos da teledramaturgia brasileira. O que pouca gente lembra é que Roque Santeiro foi proibida pela censura em 1975 e sem nenhum folhetim pronto para substituí-la, a Globo foi obrigada a exibir uma reprise de Selva de Pedra.
  • Exibida em 1988/89 e com autoria de Gilberto Braga, Aguinaldo Silva e Leonor Bassères, Vale Tudo fez o Brasil inteiro perguntar quem matou a megera Odete Roitman. A curiosidade e expectativas eram tamanhas que a Globo gravou cinco finais diferentes, só levando um ao ar.
  • Outros personagens misteriosamente assassinatos em novelas foram Lineu Vasconcelos (Celebridade), Barão de Sobral (Força de Um Desejo), Miguel Fragonard (Água Viva), Salomão Hayala (O Astro), Silvia (O Rebu), Max (Cavalo de Aço), Nívea (Assim na Terra Como no Céu) e Luciano (Véu de Noiva). As novelas A Próxima Vítima e Passione tiveram vários personagens mortos por serial killers.
  • O que aconteceu em Torre de Babel, de autoria de Silvio de Abreu, foi uma carnificina. A explosão de um shopping center provocou a morte de quase metade do elenco. Outra trama cujos personagens foram dizimados foi Anastácia, a Mulher Sem Destino. Para dar uma reviravolta na história e aumentar a audiência, a autora Janete Clair apelou para um terremoto. 
  • Devido ao enorme sucesso, diversas novelas tiveram uma segunda versão exibida décadas depois da trama original. Alguns exemplos: Irmãos Coragem, Selva de Pedra, Escrava Isaura, Mulheres de Areia, O Profeta, Cabocla, Anjo Mau, A Viagem, Sinhá Moça, Pecado Capital, Ciranda de Pedra, Lua Cheia de Amor (segunda versão de Dona Xepa), Paraíso e, mais recentemente (em 2010) Ti Ti Ti.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.